Land Lousã


II ANIVERSÁRIO DO LAND LOUSÃ by Parola Gonçalves
17/10/2008, 15:20
Filed under: LANDLOUSÃ, NOTICIAS

Boas.

Pois ééééééééé,

Como diria o John Peter “Storm”, dia 24 de Novembro o Land Lousã “Blog” como espaço de partilha de tracks, passeios, memórias e tudo o mais que já conhecem, faz dois anos, como um ponto de muitas visitas, muitos amigos, alguma solidariedade por cá e por Marrocos. Mas também com a perda de um dos maiores impulsionadores do Land Lousã o Vasco Lima – Xanoc. O “Vasquinho” foi a pessoa que mais me motivou a avançar com este projecto, porque gostava bués da Lousã e por cá ficou.

Não vai haver festa, por motivos óbvios como se compreende, mas lembrem-se pelo menos disso.

O Land Lousã teve até a pouco 110 688 visitas e recebe de todo o mundo pedidos e dicas sobre tracks, passeios e isso é importante para uma Vila como a Lousã.

Dizia-me a pouco uma alemã que está em Portugal numa das Aldeias do Xisto a bués de anos e que colabora na  Loja do Xisto do Candal que o ou a Land Lousã tem dinamizado a Serra da Lousã, trazendo uma nova vaga de pessoas, sobretudo jovens com uma especial atenção nas questões da floresta e que, com as suas famílias percorrem os trilhos da Serra da Lousã. Nunca as Aldeias tiveram tantas visitas e o artigo das Aldeias de Xisto tem sido o que tem mais visitas e downloads e fico feliz por isso.

Essa é uma das facetas do ou da Landlousã, “divulgar sem estragar” e “visitar e contemplar” e “partilhar”.

Estamos no bom caminho e devemos continuar. Somos reconhecidos por isso sem pedir nada em troca.

Bem a conversa vai longa, mas hoje deu-me para isso depois de uma visita a Ortiga.

Inté.

Fiquem bem.

Mungo ué.

Anúncios

10 comentários

MAN,
Podes crer que me vou lembrar.

Abraços.

Comentar por André Athayde Cordeiro

“Essa é uma das facetas do ou da Landlousã, “divulgar sem estragar”, “visitar e contemplar” e “partilhar”.
Estamos no bom caminho e devemos continuar.Somos reconhecidos por isso sem pedir nada em troca.”

…estas devem ser sem sombra de duvidas as linhas orientadoras do/a LandLousã!!! Se assim for, jamais alguma vez surgirão duvidas sobre a sua razão de existir.

Apesar de seguir com alguma distancia, os grandes passos que a organização tem tomado, não quero deixar de manifestar a minha “preocupação” para com a mesma, dada a especial dedicação que uns mais que outros lhe têm dado, desde a ideia da sua criação à actual constituição. Todos nós que a acarinhamos sem qualquer interesse pessoal, desejamos que seja uma organização que faça história na história da Serra da Lousã, e que durante muitos anos consigamos celebrar os aniversários do/a LandLousã!!!

Um abraço a todos.

Comentar por Luis Silva

Como diria o Rui Martins de Arruda dos Vinhos…”Land Lousã……Liiiinnnddddaaaa……..Beiiiijjjjooooos”
Inté Fiquem bem.

Comentar por Parola Gonçalves

Boas.

A Landlousã está de parabéns. Não serão só 2 anos (estes “apenas” como espaço oficial na internet). De facto a Landlousã, pela mão do “nosso” Parola Gonçalves terá na minha opinião surgido há muito mais tempo.
Com efeito, tudo começou com um grupo de amigos, que de forma “despreocupada” e “desinteressada” se encontravam na Lousã para dar uns passeios, apreciar umas belas paisagens e sobretudo conviver em torno de um churrasco qualquer algures no meio da serra.
A simplicidade com que as coisas aconteciam, a organização dos passeios de uma forma que passava despercebida mas que era extremamente organizada (em tom de brincadeira até se criaram as organizaçõesantiparola.antiorg) e muito versátil permitia a cada um levar o seu ritmo. Tudo isto levou a o fim de 3 ou 4 encontros se começassem a criar laços de pura amizade.
A Landlousã começava a dar os primeiros passos.
Num conceito inovador em Portugal e fruto da necessidade de proporcionar aos outros, que não podiam comparecer, surgiu o site da Landlousã com uma série de passeios disponiveis para que cada qual possa percorrer a seu bel prazer não só a serra da Lousã como outros destinos.
E acreditem que é muito gratificante dar a conhecer a nossa terra a pessoas com o mesmo espirito e respeito pelo que de melhor temos.
Já não é a primeira vez que o Parola me diz “Hoje de manhã, lá estava no Campo de Rugby, mais uma malta para fazer um roadbook”. Comigo já aconteceu o mesmo, não é a primeira vez que os meu amigos do BTT de Celorico me dizem. “Passámos por uns jipes ali para os lados do Mondego. A senhora levava um caderno na mão”.
É esta a essência da Landlousã, o “dar”, o “partilhar”, apenas com o intuíto de sentir que se ajudou alguém, ou proporcionou a esse alguém bons momentos.
Pelo contributo que eu e a Tatiana demos ao espaço, fomos gentilmente convidados para membros fundadores do Clube Landlousã.
Uma vez que nos identificávamos totalmente com o conceito, aceitámos prontamente e com enorme prazer.
Actualmente, a Landlousã está diferente, cresceu e o seu nome ganha cada vez mais importância. Por motivos pessoais e profissionais temos andado um pouco arredados das “lides” mas acompanhamos de perto toda a evolução do Clube. Umas coisas estão muito bem, outras poderiam estar melhor.
Como tal, e como forma de relembrar todos os sócios e simpatizantes da Landlousã gostaria de frisar que os objectivos principais do clube são o de dar a conhecer de forma desinteressada a Serra da Lousã, e outros locais que os sócios julguem interessantes, a Landlousã é aberta a todos os que gostam e respeitam a Natureza quer seja a pé, de bicicleta ou de veículo motorizado e colaborar na preservação do serra da Lousã.
À Landlousã gostaríamos, mais uma vez de desejar muitos anos de vida e uma presença cada vez mais forte na dinamização da serra da Lousã.
Nós estaremos por cá para dar a nossa ajuda.

Comentar por André e Tatiana Bela

Deve estar a fazer agora 4 anos mais coisa menos coisa quando conheci este Pessoal no primeiro passeio com o nome de Rota da Castanha que o Parola Teima em dizer que foi a Rota dos castanheiros. Mas esse foi só o segundo, talvez o passeio de TT mais fabuloso de todos. Nevou o dia todo. Família Parola, Os vieiras meus vizinhos, O Belinha e Tati, Luís e Carina….não me quero esquecer de ninguém. Daí até ao almoço de Natal do Forum no Burgo’s como Eu gosto de lhe chamar, foi um salto e lá vem o todo o pessoal do Norte em caravana e o pessoal de Lisboa e arredores atrás do Bonacho a 80 à hora. E assim começaram a crescer estes encontros sempre nesta Terra. Passagens de Ano com mais vieiras (Carlos e Margarida) e tem vindo a ser sempre assim Todos os anos. Passagem por Rates e Murça foi fazendo crescer este grupo a que começamos por chamar Espírito FLR. Hoje em dia as coisas mudaram um bocado mas os teimosos permanecem. Parola MAN, ainda bem que és teimoso e obrigado por me adicionares no MSN à 4 anos atrás sem que Eu e o Belinha e tantos outros percebessem porquê! Olha se por acaso tenho recusado o convite, agora não estava aqui.

Obrigado pela Teimosia MAN.

Comentar por André Athayde Cordeiro

Só falta mesmo o João Pedro fazer um texto daqueles à maneira.
Abraços

Comentar por André Athayde Cordeiro

Também tivemos o primeiro contacto com o grupo nesse famoso passeio da Rota das Castanhas, o melhor passeio em que já participei. Gostei tanto que na altura fui com uma pick-up do meu pai e uns tempos depois acabei por comprar um TT. 🙂
Na altura ainda sem saber que existia algo chamado LandLousã e mesmo depois desse passeio continuei sem saber. Acho que só tomei conhecimento do projecto no passeio de Celorico, já este ano.
Pela simpatia das pessoas e pelo gosto comum que temos pela Serra da Lousã foi com muito prazer que nos juntámos a vós e que por cá permaneceremos por muitos e muitos aniversários da LandLousã!
Um abraço especial ao Parola, porque sem o seu empenho se calhar nada disto seria possível, e porque poucas pessoas há com esse dinamismo e essa vontade!

Comentar por Artur Ferrão e Rosa Maria

Pois é mestre… já lá vão quase 4 anos desde aquele dia insuportavelmente frio em que nos conhecemos. Por essa altura tinha o Miguel 2 meses e meio, mas o pai estava tão entusiasmado com a ideia de fazer o seu primeiro passeio com o Land Rover, que nem o facto de o pequeno ainda mal conseguir segurar a cabeça o demoveu de ir e levar a descendência. Hoje, passados 4 anos sobre essa data, e olhando para trás, não tenho dúvidas de que foi uma decisão acertada, afinal desse dia nasceram grandes amigos, amigos para a vida…
Para mim, foi nesse dia que nasceu a Land Lousã, porque na sua essência esta não é mais do que um grupo de amigos, e foi isso que se formou naquele dia; a tal ponto que passados poucos meses estávamos em Moura a Passar a Segunda-Feira de Páscoa, Juntos… e foi também dentro desse grupo que surgiu a vontade de viajar até Marrocos… levando o Mestre ao Leme, claro. Porque sempre foi assim que entendemos as coisas…tinhamos um mestre, alguém que nos guiava, não eramos nem somos carneirinhos, mas acreditamos neste homem, confiamos nele, compreendemos os seus ideais, por essa razão sempre o seguimos com a certeza de que as suas decisões eram as correctas… acho que nunca nos arrependemos!
Assim, e apesar da Land Lousã só surgir oficialmente ao fim de 2 anos, ela vem de muito antes, e esteve sempre de braços abertos a todos os que quisessem aparecer. Sem hierarquias, sem conflitos…porque estamos ali para fazer amigos…e é assim que deve continuar.
É certo que neste momento somos mais um grupo de conhecidos, do que um grupo de amigos…mas a seu tempo lá chegaremos, quando esta Land Lousã conseguir superar as suas faltas…Porque nesta Land Lousã há ausências que sempre se farão sentir,mas que sempre lutaram por ela… há ainda outras ausências que esperamos sejam apenas temporárias,porque são uma mais valia para este grupo… e algo que nunca nenhum de nós deve esquecer: mais do que as ausências, é fundamental que as presenças não se façam sentir!

Sempre contigo Mestre

Ana Valadas

Comentar por Ana Valadas

Lembro-me do 1.º contacto que tivemos com o Mestre, foi em Rates 2007. Nessa altura eu e o João andávamos ansiosos pelo curso de OZI e ao apanharmos o Mestre por perto a questão sobre a sua realização foi colocada mas, infelizmente, já tinha ocorrido. Já nessa altura e sem o conhecermos pessoalmente tínhamos a noção da existência deste homem de partilha, sempre solidário para com os outros.
O acompanhamento da Landlousã ia-se fazendo à distância mas sempre com vontade de seguir o seu percurso e poder contribuir com algo …sim, porque esse sempre foi o espírito existente na Landlousã, a entreajuda e partilha entre as pessoas simplesmente porque ela existe, sem contrapartidas de qualquer espécie. E é assim que deve permanecer…um espírito solidário, uma amizade conjunta que tem que teimar em existir.
A preparação para a II expedição Landlousã a Marrocos foi o mote para conhecer duas das pessoas mais bondosas e humanas que até hoje tivemos a honra de travar amizade (Parola e Rosa) mas também para nos juntarmos a este grupo de amigos que é a Landlousã. Foi o início de boas amizades que perduram e de inúmeras viagens à Landlousã onde excelentes convívios e eventos têm sido realizados.
Parabéns Landlousã. Que muitos mais venham, sempre a divulgar, a actuar, a partilhar, a entre ajudar…enfim, sempre com o espírito que lhe é característico desde o seu aparecimento.
Parabéns Mestre pelo empenho que tem neste projecto. A si se deve a sua existência.
Inté.

Comentar por Anafr

Depois de ler os vossos testemunhos não posso desligar sem vos dar PARABENS, por este/a fantastico/a LANDLOUSA… continuem… Talvez um dia nos cruzemos nalgum Track da vida (já estou a divagar…)

Comentar por Gonçalo Paiva e Pona




Os comentários estão fechados.