Land Lousã


GORGES DE AIT MANSOUR VERSUS ROUTE BARRÉ by Parola Gonçalves
14/07/2011, 14:44
Filed under: MARROCOS 2011

GORGES DE AIT MANSOUR

                Depois de uma noite diferente no Campement Akka Nait Sidi, optamos por fazer uma visita às Cascatas e às Ruínas da Casa de Charles de Focauld em Tissint, visita que aconselhamos.

                Antes de partir, os reabastecimentos com água e pão foram feitos num dos Cafés/Restaurantes da praça principal da cidade. Contudo, convém ter em atenção que ao sair do seu 4×4, pode ter o azar de cair numa caixa de esgoto, que por lá proliferam sem tampa.

                É impressionante que quase um século depois a antiga Casa de Charles de Focauld, consigam transmitir uma integração entre a arquitectura árabe e católica.

                Devido ao adiantado da hora o que interessava era chegar a Icht o mais rápido possível, com uma paragem em Tata para reabastecer de gasóleo. Porém a paragem em Tata demorou mais que o previsto, já que a 2ª bateria de um 4×4 dava sinais de estar avariada. Testes, verificação de esquemas de montagem, concluem que a bateria estava cansada e o esquema LandLousã, tinha sido marafado, ehehehhe.

                A meio da tarde chegamos a Icht, avançando ainda pela N12, até a bomba de combustível que serve de entreposto comercial, onde alguns reabasteceram e de simulou um almoço com as famosas conservas “Isabel”.

                Mais uns kms e entramos em Pista ao longo de cerca de 30 kms dentro do Oued Ait Mansour. Uma Pista fácil com muita pedra, muito calhau rolado, com trilho umas vezes bem definido outras nem por isso.

                Ao longo da Pista e na sua margem direita, de quando em quando apareciam umas sombras provocadas pelas altas arribas e por muitas árvores a que se juntava esquilos e mais esquilos. A Gorges de Ait Mansour está repleta de esquilos.

                A subida do Oued decorreu sem problemas, com um ou outro 4×4, a ficar sem umas palas ou uns cantos de plástico do Pára-choques traseiro, modernices de 4×4 com alcatifa, lololol.

                Um pouco antes de Talat-n-Issi acaba a pista e entramos numa estrada nova asfaltada que termina em Talat-n-Issi. Aqui existia uma placa de fundo amarelo que deveria ter umas letras brancas a dizer, “Route Barré en Ait Mansour, 20 Kms”. Havia placa mas letras népia e aí vamos nós por uma das zonas mais espectaculares de Marrocos. Um oásis impressionante, aldeias encastradas nas encostas de areia vermelha e um percurso no meio de palmeiras entre Souk-El-Had-D’Afella-Irhir e Agutin. Simplesmente fabuloso e impressionante.

                Com o percurso “Barré”, devido as chuvas, tivemos de regressar a Talat-n-Issi e tomar a direcção de Tafraoute, que ainda distava cerca 50 kms. Mas o resto da viagem animou já era uma Pista no meio de uma zona de árvores, palmeiras, oueds e às vezes restos de asfalto, com a particularidade de termos uma temperatura mais amena, terminando o percurso na zona das Pedras Azuis.

                Cansados, chegamos a Tafraoute ao anoitecer, reabastecendo na cidade com fruta, águas e fomos ao Camping Tazga, que aconselhamos. Boas instalações, bom preço, com internet wireless  e muita simpatia.

                Eis pois a última crónica ou relato, com a certeza que Trafaoute deve ser um ponto a colocarem na vossa Rota, se quiserem fazer a zona de Tan Tan.

                Outra certeza é que em Abril de 2012, vamos voltar a zona do Anti-Atlas e Sahara Ocidental, para que a partir de Tata, Assa, M’Sied, Bir Anzarane e Dakhla possamos completar um ciclo de Grandes Expedições.

 

Campement Akka Nait Sidi, chá de recepção

Casa de Charles Focauld, interior

Cascata Monumental de Tata

Anúncios

2 comentários

Goste mesmo da parte da tampa de esgoto e das modernices eh eh

Comentar por joaocarloscardoso

Mestre, e o livro? Caramba nunca mais sai o belo do livro “expediçoes by Parola”!!!
Grandes historias…

Abraço
Nuno Santos

Comentar por Nuno Santos




Os comentários estão fechados.