Land Lousã


ROTAS VERSUS TRAJECTOS (TRACKS) by Parola Gonçalves
26/07/2011, 17:14
Filed under: MAPSOURCE, OZIEXPLORER/COMPEGPS

Boas.

Tendo estado a preparar alguns percursos para Passeios a Marrocos a realizar durante o mês de Agosto a pedido de amigos da Landlousã, constatei que o pessoal prefere trajectos (tracks) às rotas, nomeadamente quando percorre pistas.

Assim, venho partilhar uma das formas de entre muitas, para transformar rotas em trajectos (tracks).

– Figura 1

  • A rota da figura 1, foi criada através do Mapsource com uma mapa roteável e foi guardada na extensão .gpx;

– Figura 2

  • A figura 2, representa a mesma rota com a extensão .gpx, aberta no Oziexplorer. Como se pode observar, a sequência de pontos da rota criada no Mapsource, resume-se a um conjunto de linhas rectas, desvirtuando a essência de uma rota, tal como se pretende para navegar em pista;
  • Para ultrapassar esta distorção e para que possa transformar uma rota num trajecto (track), sugerimos que, por exemplo siga este procedimento de entre outros como o Gps Babel;
  • Através da aplicação GPS VISUALIZER, procure o “Upload a GPS file” e escolha o “Choose an output format”, que pretende para a sua rota, arquivando o produto final na estensão .gpx, o que aconselhamos;

– Figura 3

  • Este produto final com a extensão .gpx, permite obter uma rota ou um trajecto (track), com a mesma qualidade em pontos da rota inicial, como se pode ver na figura 4. Nesta figura, pode-se comparar as diferenças do antes e do depois.

– Figura 4

Fica pois mais esta “Dica” que vai ajudar de certeza os utilizadores mais “práticos”.

Inté

Anúncios

5 comentários

Grande “Dica”. Vai-me poupar muito trabalho, pois eu criava o track por cima da rota à custa de a desenhar (clicando pontos).
Obrigado pela partilha, e aquele Abraço, Leonel

Comentar por Leonel Sousa

Boas.
Há mais métodos, mas este é expedito e prático e dá um jeitão.
Inté

Comentar por Parola Gonçalves

Muito boa esta dica, aliás como todas as outras
Obrigado

Comentar por Joao Martins

Boas.
É nosso dever partilhar o que sabemos.
Inté, Man.
Parola

Comentar por Parola Gonçalves

Eu continuo a preferir usar rotas. Sinto-me mais “livre” e dá um certo sabor a navegação. Os track´s são os mais faceis de usar – é só seguir – mas deixam pouco espaço à aventura e à descoberta. São os meus 15 centimos…! O importante é ir! Um abraço a todos!

Comentar por Pedro Santos




Os comentários estão fechados.