Land Lousã


EXPEDIÇÃO SAHARA 2013
09/06/2013, 16:56
Filed under: EXPEDIÇÕES

Boas.

Fica AQUI o Relato da Expedição ao Sahara 2013. Espero que gostem.

Inté

Anúncios
Comentários Desativados em EXPEDIÇÃO SAHARA 2013


TRANS MAROC 2014
17/05/2013, 17:01
Filed under: EXPEDIÇÕES

Boas.

Um Grupo de amigos que todos os anos desde 2009, entre o dia 18 de Abril e 0 dia 3 ou 4 de Maio, faz uma longa Expedição por zonas pouco conhecidas de Marrocos.

Para 2014, a nossa Trans Maroc, terá início em Guercif,  seguindo por Rekkan até ao Chott Tigri. A zona de Merzouga será a nossa próxima etapa a caminho de Chegaga.

Tata, Assa, M’sied, Smara, Bir Anzarane, Boujdour, Cascatas de Khaoui Naan serão âncoras obrigatórias. Tan Tan Plage será um ponto para retemperar forças e a partir de Aglou Plage rumarmos junto à costa até Ait Melloul, para completar um dos troços que ficou a meio pelo adiantado da hora.

Depois de Agadir, retomamos a pista de areia em Zaouia Tilet até Sidi Kaouki, terminando no Camping Calme a Expedição.

Fiquem bem.

Inté



LANDLOUSÃ COM NOVO SITE
24/05/2012, 10:42
Filed under: LANDLOUSÃ

Boas.

A colocação de novos artigos, está a ser feita no novo sítio,  http://www.landlousa.com, onde pode consultar os novos e anteriores artigos.

A partir desta data, agradecemos que nos continuem a visitar, mas em http://www.landlousa.com.

Obrigado.

Parola Gonçalves

Comentários Desativados em LANDLOUSÃ COM NOVO SITE


GO TO AZ 204º – LOUSÃ A DAKHLA
09/05/2012, 21:51
Filed under: LANDLOUSÃ, MARROCOS, MARROCOS 2012
O Desafio foi lançado em Tan Tan Plage em Julho de 2011 e vai ser concretizado. O percurso vai começar a ser estudado, tendo como base todas as hipótese de Tiznit para sul.
As Pistas “A1”, “A1b” e “A3”, ente Oued Massa e Tan Tan, vão ser uma obrigatoriedade. Depois de um descanso en Tan Tan Plage (El Ouatia), para revêr amigos e dar um abraço ao “nosso” mecânico e saborear um excelente sorvete no Camping 2 Chemaux. A descida até ao Trópico de Capricórnio, será feita através de Pistas junto a praia, a partir de Lâayoune, nomeadamente a “A” até ao Cabo Boujador e depois a “J” ou Pista espanhola.
O Parc National de Sous Massa e a Reserna Natural de Naila, serão âncoras no nosso percurso e um modo de descomprimir para a longa descida. De Sidi Akhfennir a Tarfaya, algumas boucles podem ser feitas, nomeadamente a o longo do Oued Khaoui Naan e Sebkha Tan, com saídas da N1.
A data já está definida e será de 23 de Junho a 7 de Julho de 2012.
O número máximo de viaturas será de 4 (quatro), sendo toda a GO To AZ 204º, realizada em autonomia total.
Fica a nota, em breve daremos mais novidades, depois da recolha de mais elementos que valorizem a Go To.
Fiquem bem.
Inté


EXPEDIÇÃO AO CHOTT TIGRI 2012 – RESCALDO
07/05/2012, 14:22
Filed under: MARROCOS 2012

Boas.

Terminou no dia 4 de Maio, mais uma Expedição da Landlousã, desta vez ao ponto mais Oriental de Marrocos, Ich, com Bivouac em Chott Tigri.

A Expedição correu bem, sem sobressaltos, unicamente 3 furos, dois dos quais no mesmo 4×4 e quase no mesmo sítio. Solidários sempre, respeitadores das identidades e das tradições das populações, como principal preocupação.

O momento mais marcante.

Salientamos como negativo:

  • As casa de banho do Camping do Oued Laou, pese embora o espaço envolvente do Parque de Campismo ser agradável;
  • A estrada em obras permanentes entre Oued Laou e Cala Iris, muito pó e máquinas, desde 2007;
  • O estado “duro” da Pista entre Figuig e Mengoube Station. A Pista está em abandono total e é demolidora para os 4×4;
  • O troço em mau estado e perigoso, porque se encontra “descalço” entre Ait Ouchene e Anemzi, para quem vai para o Lago Tislit após o famoso troço do Jaffar;
  • O movimento de máquinas nas obras e o pó na antiga Pista “Benni Mellal a Ilmilchil”, entre Tassent e Tasraft;
  • O excesso de controlo da velocidade, nas principais Estradas Nacionais, com torelância zero;
  • O encerramento da maioria dos Parques de Campismo da zona, como o camping Diamant verte em Talsint;
  • O encerramento do H1, entre Anergui e a Catedral, devido ao mau tempo;
  • O desenquadramento da Vila de Anoual, escura, suja e impessoal;

Salientamos como positivo:

  • A qualidade do Grupo da Expedição;
  • O preço do gasóleo, que varia entre 0.73 a 0.75 euros por litro;
  • O preço da Travessia em Ferry rápido e com regresso aberto;
  • O Parque de Campismo de Cala Iris, a Área de Repouso de Taourirt,o Camping de Figuig, o Auberge Tislit e o Camping Amazigh em Azrou;
  • As Pistas desde Taourirt a Figuig e de Mengoube Station a Talsint;
  • A Tagine do Restaurante Pyramides em Ait BenniMattar, (N34 01.209 W2 01.631);
  • O Bivouac em N33 34.610 W2 17.406, em que a beleza do lugar e o seu isolamento, tornaram o Bivouac mais agradável, permitindo um grande convívio;
  • A Memória dos Bordjs da Legião Estrangeira e as inúmeras captações de água de apoio a agricultura, nesta zona de Marrocos;
  • O Bivouac em Chott Tigri (N32 48.487 W1 40.375), e tudo o que de emocionante, vivemos nesse dia, com a Comandante dos Militares a oferecer um chá com bolinhos, junto a nascente. Foi um dos momentos mais abrangentes da Expedição, pelo simbolismo e pelo que se viveu;
  • A volta pelo Dayat Langhal e toda aventura no reogrupamento da Caravana, eheheheh;
  • A intensidade da vivênvia em Ich, com os miltares e a entrega dos medicamentos, roupas e material escolar a Associação. O chá em casa de Monsieur Allal com a sua família e o Grupo da Expedição e o nosso depoimento no Livro de Visitas;
  • A visita no dia de descanso pelas Ruas de Figuig e pelo Ksar Zenaga, seguindo as ruas estreitas e becos pelo Palmeiral de Figuig;
  • A aventura de arranjar um autocarro de 18 lugares ao fim do dia, para nos levar a Ksar Zenaga à Maison Ná Ná, para um magnífico jantar e uma vista nocturna sobre a Argéliae pelos labirintos das ruelas iluminadas;
  • A forte emoção vivida com uma família nómada, que nada tinha. Primeiro afastaram-se, com receio, depois pediram gotas para os olhos, através de sinais. A confiança estava estabelecida. Ficaram com medicamentos, alguma roupa e alguma comida. Retribuíram com o pouco ou nada do que tinham, um pouco de pão e resto de queijo de cabra;
  • As gravuras rupestres ao longo de todo o percurso;
  • A Auberge Belle Vue, em Talsint, boa música, bom café e um dono “Pintas” todo simpático, (N32 32.125 W3 26.458), recomendamos;
  • A sempre bela Pista  com início na R 601 (N32 38.117 W3 33.656), até Bordj Tidarine (N32 55.628 W3 53.262) com os seus “chapéus” de arenito;
  • A mistura de cores, balbúrdia e movimento dos Souks;
  • Os chás de menta em qualquer lado ou ao final de tarde em qualquer esplanada de um lugar qualquer;
  • A beleza que não consigo traduzir em palavras do lugar, do sítio ou da zona do Forte Ourak (N32 35.534 W2 32,271), com toda a envolvente da paisagem, da nascente, das palmeiras e das relíquias das construções com história. Ideal para um Bivouac, junto a nascente e junto as palmeiras;
  • A sensibilidade e simpatia de Madame Malika do Auberge Tislit. Esta Senhora natural de Figuig, tem uma enorme sensibilidade e sentido de entreajuda, ajudando os amis carênciados;
  • A visita ao Mosteiro de  Notre Dame do Atlas e a disponibilidade do Padre que nos recebeu. Este Padre, tinha no seu rosto, uma candura e transmitia a todos uma tranquilidade enorme. Foi um bom momento que nos emocionou a todos;
  • A Travessia das Gorges du Jaffar, com uma mistura de emoções, do que o percurso nos poderia dar. Íamos a descoberta, mas no final o resultado foi mais que bom;
  • O reboliço da Vila de Azrou, com as suas esplanadas, lojas e a sua modernidade;
  • Os chás com bolinhos e o pão com azeite, oferecidos pelos Militares ao longo do percurso e nomeadamente no Quartel de Taoumit;
  • A pela integração dos “caloiros” da Expedição.
  • E finalmente, a Todos os Expedicionários muito OBRIGADO, pela partilha das emoções. Thanks a “A Malta dos Jipes”, pela vossa companhia e ajuda. Ao Viriato e a Helena (a Noronha), pela disponibilidade para fazer tratamentos ao longo da Expedição. O tratamento que fizeram a cabeça de um pastor de idade, que tinha a nuca coberta de bosta de cabra ou ovelha para estancar o sangue, foi importante. O pastor, aguentou firme e com algumas lágrímas o tratamento, e no final agradeceu e afastou-se;

PS: O momento mais significativo, foi quando um dos elemntos da Expedição entregou a nossa Bandeira Nacional, ao Comandante das Força Militares Marroquinas em Chott Tigri. Este, comovido procedeu de acordo e  com altivez e respeito dobrou a nossa bandeira, beijou-a e encostou-a ao peito. Thanks, Man.

Fica esta nota que já vai longa. Trajecto, AQUI.

Inté


 

Inté a próxima.



SUBIDA DO ESPINHAÇO DE CÃO – MAIO de 2012
18/04/2012, 19:45
Filed under: CAMINHADA

Caros Sócios

A Subida do Espinhaço de Cão, já é uma Caminhada Clássica da Landlousã, com a ascensão do flanco mais conhecido do Vale Glaciárico do Zêzere. É uma subida acentuada, mas acessível a todos, desde que o façam a um ritmo certo e com tempo, seja nas calmas.

O Programa que propomos é o seguinte:

Dia 26 de Maio:

10:00 Horas – Encontro no Parque de Campismo de Vale Rossim, com saída para a zona de subida via Manteigas;

11:00 Horas – Início da subida;

12:30 Horas – Almoço junto a Lagoa da Candieira;

13:30 Horas – Regresso pelo trilho dos pastores;

15:30 Horas – Saída para o Parque de Campismo de Vale Rossim;

20:00 Horas – Jantar de convívio do tipo pic-nic/grelhada;

Dia 27 de Maio:

10:00 Horas – Saída para uma visita a Capela da Senhora de Asse Dasse;

13:00 Horas – Almoço no Parque do Covão da Ponte;

15:00 Horas – Regresso

Fica a nota de mais uma actividade.

Inté

Comentários Desativados em SUBIDA DO ESPINHAÇO DE CÃO – MAIO de 2012


LAND CHOTT
15/04/2012, 00:01
Filed under: MARROCOS, NOTICIAS

Marca: LandLousã

Modelo: SAvimbi Chott

Ano: 2010

Comentários Desativados em LAND CHOTT



%d bloggers like this: