Land Lousã


by Maianga
04/01/2013, 17:40
Filed under: LANDLOUSÃ

Maianga's Weblog

Temos um ano novo acabadinho de chegar e com 365 dias para usufruirmos, como quisermos e entendermos, por isso mesmo vamos aproveitá-lo o melhor possível. Vamos tentar fazer o que tanto queríamos ter feito em 2012 e por motivos vários não nos foi possível.

Façam favor de o aproveitar e serem felizes.

Feliz Ano Novo!!!

View original post

Anúncios
Comentários Desativados em


LANDLOUSÃ COM NOVO SITE by Parola Gonçalves
24/05/2012, 10:42
Filed under: LANDLOUSÃ

Boas.

A colocação de novos artigos, está a ser feita no novo sítio,  http://www.landlousa.com, onde pode consultar os novos e anteriores artigos.

A partir desta data, agradecemos que nos continuem a visitar, mas em http://www.landlousa.com.

Obrigado.

Parola Gonçalves

Comentários Desativados em LANDLOUSÃ COM NOVO SITE


Aceda ao novo site oficial em www.landlousa.com!! Atualize os marcadores! by Rui Alexandre
13/05/2012, 19:55
Filed under: LANDLOUSÃ

Se estiver a ler este post, é porque está no site antigo da Land Lousã.

Para aceder ao Land Lousã 2.0, aceda por www.landlousa.com

Atualize os seus marcadores!

Obrigado.

Comentários Desativados em Aceda ao novo site oficial em www.landlousa.com!! Atualize os marcadores!


“DICAS SOLTAS” – Recuperar dados em OruxMaps a partir de um backup by joaocarloscardoso
12/05/2012, 13:05
Filed under: CARTOGRAFIA, LANDLOUSÃ

O OruxMaps cria automaticamente um backup da informação entretanto carregada pelo utilizador (como sejam trajetos ou rotas). Esta,  de nome oruxmapstracks.db.backup (em formato SQLite), fica localizada na pasta tracklogs/oruxmapstracks.db:

tracklogs/oruxmapstracks.db/oruxmapstracks.db.backup

Assim, se um utilizador perder inadvertidamente um trajeto realizado, basta aceder à referida base de dados de backup  e alterar o nome para oruxmapstracks.db.

Depois, há que reiniciar o OruxMaps. Se o backup estiver correto, o utilizador passará a ter acesso de novo aos trajetos.

Comentários Desativados em “DICAS SOLTAS” – Recuperar dados em OruxMaps a partir de um backup


Land Lousã 2.0 by Rui Alexandre
11/05/2012, 06:48
Filed under: LANDLOUSÃ

Se estiver a ler este post, é porque está no site antigo da Land Lousã.

Para aceder ao Land Lousã 2.0, aceda por www.landlousa.com

Atualize os seus marcadores!

Obrigado.

Comentários Desativados em Land Lousã 2.0


GO TO AZ 204º – LOUSÃ A DAKHLA by Parola Gonçalves
09/05/2012, 21:51
Filed under: LANDLOUSÃ, MARROCOS, MARROCOS 2012
O Desafio foi lançado em Tan Tan Plage em Julho de 2011 e vai ser concretizado. O percurso vai começar a ser estudado, tendo como base todas as hipótese de Tiznit para sul.
As Pistas “A1”, “A1b” e “A3”, ente Oued Massa e Tan Tan, vão ser uma obrigatoriedade. Depois de um descanso en Tan Tan Plage (El Ouatia), para revêr amigos e dar um abraço ao “nosso” mecânico e saborear um excelente sorvete no Camping 2 Chemaux. A descida até ao Trópico de Capricórnio, será feita através de Pistas junto a praia, a partir de Lâayoune, nomeadamente a “A” até ao Cabo Boujador e depois a “J” ou Pista espanhola.
O Parc National de Sous Massa e a Reserna Natural de Naila, serão âncoras no nosso percurso e um modo de descomprimir para a longa descida. De Sidi Akhfennir a Tarfaya, algumas boucles podem ser feitas, nomeadamente a o longo do Oued Khaoui Naan e Sebkha Tan, com saídas da N1.
A data já está definida e será de 23 de Junho a 7 de Julho de 2012.
O número máximo de viaturas será de 4 (quatro), sendo toda a GO To AZ 204º, realizada em autonomia total.
Fica a nota, em breve daremos mais novidades, depois da recolha de mais elementos que valorizem a Go To.
Fiquem bem.
Inté


500.000 Acessos by joaocarloscardoso
28/04/2012, 20:54
Filed under: LANDLOUSÃ

Chegámos aos 500.00 acessos. Os nossos parabéns a todos vocês que o tornaram possível.

Pediram-me este post, pois, cá vai! Sei que não sou a pessoa mais indicada para ele e também eu me sinto coxo por nestes dias estar junto a muitos de vocês presos por um fio tecnológico que dá pelo nome de SPOT.

A Land Lousã começou quase como uma brincadeira e cresceu gradualmente, tornando-se algo mais sério, animado por valores que permanecem no seu essencial simples, mas sólidos, como sejam o gosto de viver e de partilhar, a amizade, a solidariedade e o sentido  (tão em perca nos dias que correm) de dar sem nada esperar em troca (qual antítese do ensaio de Marcel Mauss sobre a dádiva).

Hoje somos “muitos” que contribuimos, lemos, comentamos ou simplesmente aparecemos, e partilhamos interesses comuns. Naquele sentido em que acredito ser o de comunidade, que existe e continuará a existir, mesmo depois de alguns de nós já termos desaparecido.

Sociologicamente toda a comunidade tem um mobilizador. Nesta, dá pelo nome de Parola, outras vezes de “Mestre”. Pessoa que, quem o conhece, sabe essa marca indelével  que em nós deixa sobre precisamente esse gosto de viver e partilhar, a amizade e a solidariedade…




%d bloggers like this: